O que você deixou de ser quando cresceu?
Por Igor Rodrigues Cândido

Quando crianças a frase que mais ouvimos dos adultos a nossa volta foi "O que você quer ser quando crescer?". As respostas eram sempre - ou na maioria das vezes - as mais comuns (ou não) possíveis. "Quero ser jogador de futebol", diziam os meninos. "Quero ser médica", diziam as meninas.

A medida que crescemos as respostas foram mudando e outras profissões - lê-se também ocupações - foram surgindo. Professor, enfermeira, engenheiro, advogada e por aí vai. Mas a idade vem e vemos que não é tão simples assim sermos aquelas respostas que dávamos com tanta convicção.

Acabamos fazendo aquilo que é mais prático: seguir um plano B, deixar aquele ideal um pouco de lado e trilhar um futuro que pareça estar mais ao alcance. Isso não é de todo mal, não pense que é um erro. Você apenas cresceu e adquiriu um novo olhar sobre o mundo, a sociedade e etc.

Na verdade, o que você deixou de ser quando cresceu foi ser sonhador e aí que mora o problema. Os seus anseios e desejos de hoje são simplesmente comuns. Ter uma família, estudar, ser bem sucedido, ganhar dinheiro, isso todo mundo quer, então onde está o diferencial?

Fica aqui um desafio: busque todos os dias reencontrar o seu espírito de criança. Aquele que gerava sonhos, pensava alto, grande, sem se importar se os outros iam achar que era impossível. Sonhe, mas sonhe mesmo, um sonho que seja só seu. E claro, corra atrás para realizá-lo.

 

____________________

Já segue nosso Instagram?